Foi dada a largada rumo ao maior evento de Ruby on Rails da América Latina!

Latin Americans: Please, wait a few more days until we finish configuring our system to support international credit cards. I think that in less than a week we will have the international version ready. Thanks!

O Rails Summit Latin America reunirá alguns dos maiores nomes do Brasil e do mundo, nos dias 15 e 16 de Outubro deste ano, o dia inteiro, das 8 da manhã às 8 da noite.

O preço é de R$ 400, mas por um período limitado teremos o preço promocional de R$ 300. A expectativa é termos pelo menos 650 pessoas no evento. Um mês antes, abriremos vagas limitadas para estudantes, com preço de R$ 200. Reserve sua inscrição agora !!

O pagamento será feito inicialmente por cartão de crédito apenas, mas em menos de uma semana abriremos o suporte a boleto bancário também.

Esta viagem foi fantástica. Eu estava consolado de que nem iria mais viajar. De repente, tive a oportunidade de dar o sangue por essa viagem. Graças ao apoio do Vinicius, e muito vai e vêm daqui até Niterói, finalmente consegui meu passaporte!


Portland é uma cidade muito bonita

Esta RailsConf 2008 foi bastante técnica. Ao contrário dos outros anos, o comentário geral foi que o nível técnico das sessões foi muito bom. Só de olhar para a agenda dá para ver isso. De cerca de 30 sessões, pelo menos metade lidava com algum aspecto de escalabilidade.

Em 27 de setembro de 2006 eu publiquei um post chamado Flame War: Joel Spolsky VS Rails

Nessa época, Rails já estava em ritmo acelerado de crescimento desde o ano anterior. Isso com certeza ‘assustou’ muita gente e os ‘forçou’ a se posicionar. Grandes mestres como Martin Fowler já haviam demonstrado seu suporte ao Rails. Por outro lado, nomes conhecidos como Joel Spolsky deram uma cartada fora do baralho.

No segundo dia, o keynote de abertura foi do Jeremy Kemper, um dos Core Mainteiners do Rails. Para mim o mais interessante foi o David Hansson explicando como ele entrou para a equipe. Lá por 2004, quando o Rails ainda era 0.7 ou 0.8, o Jeremy começou contribuindo. Mas não foi 1 ou 2 patches, foram pelo menos uns 20 patches, devidamente testados e documentados. Naquela época, quase 1/3 do código do Rails já era do Jeremy.

Uma apresentação que eu achei particularmente muito legal foi o Ruby Hero Awards. Inicialmente a idéia seria para toda a comunidade ‘votar’ em quem achavam que deveria ser o “herói do mundo Ruby”. Porém, como o Gregg me explicou, isso não seria justo pois as pessoas que já são as mais reconhecidas e populares é quem receberiam mais votos.

Em vez disso, eles escolheram um painel de pessoas que já são importantes e decidiram os nominados entre eles, o que eu particularmente achei mesmo mais justo.

De longe, o anúncio mais controverso da RailsConf 2008 foi sobre o MagLev.

Em resumo, Avi Bryant foi convidado pela GemStone para levar adiante a idéia que ele próprio previu na RailsConf do ano passado dizendo:

Eu sou do futuro, eu sei como esta história termina. Todas as pessoas dizendo que não se pode implementar uma máquina virtual rápida para Ruby estão erradas. Essa máquina já existe hoje, é chamada GemStone e ela certamente poderia ser adaptada para Ruby. Ela roda Smalltalk, e Ruby essencialmente é Smalltalk, então adaptá-la para rodar Ruby está absolutamente dentro do possível.

A RailsConf 2008 foi excepcional! Tenho toneladas de material para compilar quando voltar para São Paulo. Mas apenas para dar um “gostinho”, aqui vai um preview.

Ps: antes que alguém se engane, não, eu não codifiquei nada do Passenger :-)

Update 29/05: Já estou assistindo o primeiro tutorial na RailsConf! Já encontrei pessoas legais aqui. Acompanhem minhas fotos aqui Em algumas horas estarei embarcando rumo à Portland. Ainda estou preocupado, pois eu só considero algo como sucesso quando eu chego lá. Considerarei finalizado quando finalmente pisar os pés em Portland amanhã pela manhã. Quem acompanhou minha saga do passaporte sabe do que estou falando :-) Ruby on Rails se tornou um enorme sucesso! Tão grande que hoje em dia dá ...

“Victorious!” Uma pequena batalha ganha na guerra contra o SISTEMA! Como eu reportei no post da semana passada, consegui uma ‘brecha’ no SISTEMA graças ao toque do Vinicius. Fui até Niterói e consegui dar entrada na renovação do meu passaporte que, se fosse pelas vias normais, não sairia antes do meio de Junho! Ontem peguei o ônibus à meia noite para voltar para Niterói, dia que foi marcado para buscar o passaporte. Detalhe: eles disseram que dois dias antes enviariam um e-mail de confirmação...

Vou acrescentar mais um episódio na saga inspirada nos blog posts do Vinicius e do Tapajós, da Improve It, respectivamente:

Como vocês devem se lembrar, anunciei alguns meses atrás que eu pretendia ir para a RailsConf. Aliás, meu ingresso já estava até comprado. Mas aconteceu um problema: embora meu visto ainda seja válido até 2010, meu passaporte havia expirado e eu tinha me esquecido disso.

“Sem problemas”, eu pensei. Como sempre é o caso, basta ir na Polícia Federal que isso se resolve em questão de horas. Amigos meus, no fim do ano passado, fizeram o mesmo e estão na Europa agora, sem problema algum.


Eu e o Vinicius, depois de termos “dado” nosso sangue pelo Rails! :-)

Ledo engano. E eis que minha saga começa. Aliás, cá estou eu, escrevendo este artigo diretamente do aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro!!