Começando com Mongo DB

2009 December 23, 17:37 h - tags: obsolete

Estou ainda só brincando com o Mongo DB, mas posso dizer que os primeiros passos são incrivelmente simples.

Para instalar no meu Snow Leopard, basta baixar os binários desta página (eu baixei a versão 64-bits). Descompacte em qualquer lugar e coloque o diretório /bin dele no seu PATH.

Feito isso, basta carregá-lo, por exemplo, assim:

1
2
mkdir /tmp/mongodb/
mongod --dbpath /tmp/mongodb/

Note que criei no /tmp que, obviamente, é volátil. Crie num lugar mais decente se quiser persistir seus dados. Esse comando vai subir o daemon do Mongo.

Agora instale a gem do MongoId:

1
sudo gem install mongoid

Feito isso, agora já podemos criar uma aplicação Rails normalmente:

1
2
rails teste
./script/generate scaffold Post title:string body:text

Como não vamos usar ActiveRecord, precisamos fazer algumas modificações no “config/environment.rb”:

1
2
3
4
5
6
7
Rails::Initializer.run do |config|
   ...
   config.gem "mongoid", :lib => "mongoid", :version => "0.9.11"
   ...
   config.frameworks -= [ :active_record ]
   ...
end

Lembrando que ao descarregar o framework active_record, o generator Scaffold não vai funcionar mais. Em seguida, criamos um initializer para carregar as configurações do Mongo em “config/initializers/mongo.rb”:

1
2
3
4
@settings = YAML.load(File.read(File.join(RAILS_ROOT, 'config/database.mongo.yml')))[RAILS_ENV]
connection = Mongo::Connection.new(@settings["host"])
Mongoid.database = connection.db(@settings["database"])
Mongoid.database.authenticate(@settings["username"], @settings["password"]) if @settings["username"]

Também precisamos mudar o Model que o scaffold gerou, substituindo o ActiveRecord por um Document do MongoId:

1
2
3
4
class Post < Mongoid::Document
  field :title
  field :body
end

Com o Mongo podemos adicionar campos dinamicamente sem precisar de migrations para isso. Finalmente, criamos o equivalente ao database.yml como “config/database.mongo.yml”:

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
defaults: &defaults
  adapter: mongo
  host: localhost

development:
  <<: *defaults
  database: teste_development
  
test:
  <<: *defaults
  database: teste_test

Pronto, é só isso. Agora basta subir o servidor de desenvolvimento com o bom e velho “./script/server” e apontar seu browser para “http://localhost:3000/posts”. Tudo vai funcionar idêntico a antes!

Nada mal para começar :-)

Comments

comentários deste blog disponibilizados por Disqus