[Akitando] #25 - Sua Linguagem É Especial? Parte 2 em 2001

2018 November 08, 17:00 h

Disclaimer: esta série de posts são transcripts diretos dos scripts usados em cada video do canal Akitando. O texto tem erros de português mas é porque estou apenas publicando exatamente como foi usado pra gravar o video, perdoem os errinhos.

Descrição no YouTube

Recapitulando, na série "Sua Linguagem NÃO é especial" expliquei porque tudo que você acha que é diferente e moderno na sua linguagem já existia décadas atrás.

No episódio anterioe eu comecei a explorar um pouco o outro lado: ninguém disse que você não pode gostar da sua linguagem e, mais importante, dominá-la até o fim.

Veja o que eu fazia quando estava no começo da minha carreira e compare com o que você faz hoje em dia.

Em particular, veja como exploração sem limites pode levar você a antecipar tendências, sem querer.

Quer ver como fazíamos "Ajax" e "NoSQL" já em 2001? :-D

Links de referência:

Script

Olá pessoal, Fabio Akita

Eu realmente tenho um problema quando alguém se apresenta como expert de alguma coisa. Durante minha carreira inteira, eu conheci muito pouca gente que eu realmente chamaria de expert. Faça as contas, em 30 anos nesta indústria vital, eu conheço pessoalmente o suficiente de experts pra contar com uma mão, e sobrar dedo. E não estou exagerando.

Alguns já me pediram pra falar sobre meu setup e como eu faço meus vídeos. Eu evitei até agora porque ainda é muito cedo pra dar recomendação. Não é falsa modéstia quando eu digo que ainda sou um amador, é um fato. 20 episódios é Level 1, beginner. Quando eu chegar no episódio 100 eu posso dizer que sou experiente.

Isso dito, nesses últimos 3 meses eu acho que consegui formatar uma rotina e um setup que me sinto razoavelmente confortável em compartilhar, então vamos ver como funciona.

(..)

Antes de mais nada, tudo pra mim tem que começar com um mínimo de planejamento. Planejar não é escrever micro detalhes de tudo que você vai fazer. Isso é engessar desnecessariamente. Qualquer projeto tem 3 grandes fases, pré-produção, produção, e pós-produção. Esses 3 atos você sempre vai encontrar em cinema, música, youtube e até programação. Exemplo? Scrum grooming e planning é pré-produção, Scrum sprint é produção, Scrum review e retrospective é pós-produção. Enxague, repita.

Quanto mais caro é a fase de produção, mais você gasta na pré-produção. Cinema é caro, você não pode iterar demais em produção porque cachê de ator classe A é caro demais, então pra desperdiçar o menor tempo possível, você gasta o máximo que puder em pré-produção, calculando os mínimos detalhes. Daí em pós-produção você corrige os bugs, faz reshoots, e assim por diante.

Eu decidi que eu não queria fazer um canal de vlog. Embora muita gente goste, eu acho o formato vlog muito chato. Pra começar é necessário ser uma pessoa muito interessante pra outras pessoas quererem ver seu dia a dia. E eu realmente não me acho e nem sou uma pessoa interessante. Nem todo mundo pode ser Casey Neistat pra ser interessante todos os dias.

Então o outro formato poderia ser tutoriais, já que sou programador, talvez mostrar algo no formato de live coding ou algo assim. Eu não queria esse formato, pelo menos não inicialmente. Em 2008 eu cheguei a dar curso online de Rails, eu cheguei a gravar alguns screencasts em 2010. Mas naquela época havia muito pouca opção, hoje por outro lado já tem opções demais. Não faz sentido gastar meu tempo fazendo o que muitos outros já fazem muito melhor. Recomendo canais como o DailyDrip se for isso que você procura.

Também não queria fazer um canal exclusivamente de material de auto-ajuda, motivacional, novamente já tem muito canal fazendo isso. Aqui eu dou uma dica: não assista nada motivacional de alguém que realmente não se tornou um sucesso fora de ser um palestrante motivacional. Tem gente que ganha a vida falando frase de efeito, eu detesto esse tipo. Eu no máximo engulo alguém como Gary Vee, que realmente é um empreendedor com sucesso multi milionário e ralou pra chegar lá, então ele compreende a jornada e não precisa ficar copiando cliches.

Finalmente, existe o formato de reviews. E esse é um dos mais lotados no YouTube. Eu mesmo sigo dezenas deles que são excepcionais. No lado tech tem canais como MKBHD, Unbox Thepary, David 2D, SnazzyLabs. Do lado de cinema e anime você tem CineFix, ScreenRant.

Me interessa muito outro formato em particular do mundo de entretenimento: video essays. Essay é literalmente uma redação. Um texto sobre um assunto em particular com um ponto de vista do autor onde ele expõe sua argumentação no formato de uma dissertação.

Canais assim que eu gosto são por exemplo Mother’s Basement no mundo de anime ou Wisecrack no mundo pop em geral.

Video essays são mais difíceis porque não é só um relato e não é uma opinião óbvia. Ou você faz muita pesquisa, ou você tem muita experiência.

tags: nosql xml asp xsl psn ajax dhtml akitando

Comments

comentários deste blog disponibilizados por Disqus