Rubyconf Brasil 2013: Conheça Bruno AbstractJ

2013 August 22, 09:08 h - tags: rubyconfbr2013

Bruno Oliveira

Se você ainda não se inscreveu, não perca a oportunidade. Vá ao site oficial para se cadastrar agora mesmo! A conferência inicia no dia 29 de Agosto, estamos em contagem regressiva com apenas 7 dias para o grande dia!

Este é o 6o ano consecutivo onde a Locaweb e eu organizamos mais uma grande Rubyconf no Brasil. Muitas empresas estabelecidas e startups de tecnologia estão apoiando a conferência enviando grandes desenvolvedores.

Conheça a JBoss hoje uma divisão da RedHat, ambas marcas muito reconhecidas no mundo Java e Open Source.

Bruno Oliveira, conhecido como AbstractJ, trabalhar no produto AeroGear da JBoss, tem DNA de ex-Caelum e colabora em projetos open source.

Não perca sua palestra precisamente às 14:00 do primeiro dia do evento. Vamos conhecer um pouco mais sobre ele:

"Sua palestra será sobre criptografia em Ruby, um assunto muito atual dado todas as preocupações com segurança da informação. Como iniciante em Ruby, você acha que conseguirei acompanhá-lo?"

AbstractJ: Criptografia pode ser um assunto bem complexo no primeiro contato e muitas vezes o uso arbitrário, ou seja, sem conhecimento prévio pode te levar pro buraco ou até pra rua. Não me considero um criptólogo ou algo do tipo, então não espere cálculos matemáticos com alto teor de complexidade, pois não será esse o objetivo, se o desenvolvedor é inexperiente, porém interessado no assunto vai se sentir à vontade.

O principal objetivo nessa RubyConf Brasil será mostrar criptografia para meros mortais, desenvolvedores como você e eu. Lógico que vou falar de conceitos básicos, modos de operação dos algoritmos, erros comuns, complexidade das APIs existentes e como Krypt pode resolver esse gap entre simplicidade versus segurança. Além disso, falaremos de temas politicamente polêmicos ou talvez incorretos, como violação de privacidade.

"Muitos desenvolvedores adorariam se tornar tão experientes e fluentes em Java e Ruby como você. Quais foram as dificuldades que teve que ultrapassar para se tornar um grande desenvolvedor? Algumas dicas para iniciantes?"

AbstractJ: Poucas pessoas sabem, mas comecei minha carreira há uns bons anos atrás como sysadmin, na época era vidrado por segurança, firewalls, DMZs, honeypots e acabei aprendendo a programar porque queria resolver problemas do meu dia a dia. No início apanhei muito, ler bastante ajudou a progredir aos poucos, a experiência prévia com segurança não foi tempo perdido e hoje é parte do meu dia a dia. Então aprenda a tirar proveito das experiências que você já teve, sejam boas ou ruins.

Não importa se você é um especialista Ruby, Rails, Java, Python, você não pode ter medo de aprender, mudar ou sair da zona de conforto, se você trabalha em um lugar onde não aprende nada, peça as contas. Nas palavras de Johnny Cash "Success is having to worry about every damn thing in the world, except money", muitas vezes você vai ter que abrir mão de grana pra aprender mais e isso não é uma exceção.

Outro conselho é: além de ler centenas de livros, faça open source. Muitos dos desenvolvedores experientes possuem seus repositórios no Github, porque não programar com eles? Acredito que a melhor forma de aprender é tendo seu código criticado por outros programadores, não importa se seu código é bom ou ruim, ser um bom desenvolvedor consiste em não ter medo de errar e além disso você perceberá uma melhora absurda no inglês.

"Existem tantas tecnologias, boas práticas e tudo mais que são lançados o tempo todo. Na sua opinião pessoal, e talvez relacionado ao seu trabalho atual, quais são as tendências em tecnologia que acha que devemos prestar atenção no futuro próximo?"

AbstractJ: Acredito que com a recente polêmica sobre violação de privacidade, segurança se tornou hype nos dias de hoje, com isso toda e qualquer aplicação ou framework possui "nível militar" de segurança, é preciso ter muito cuidado e senso crítico ao usar essas tecnologias. Procure estudar a base do assunto, ficar atualizado sobre as falhas de segurança através de CVEs existentes, ficar de olho nas atualizações do NIST ou até acompanhar o desenvolvimento de bibliotecas mais recentes como libsodium e Blake2.

Comments

comentários deste blog disponibilizados por Disqus