Minha Carreira Rails - Fase 3

2008 May 20, 12:30 h - tags: biography locaweb

Esta semana tive o pior/melhor fim de semana dos últimos tempos. Primeiro a parte boa: vocês se lembram que a Locaweb resolveu investir em Rails e lançar o trial de plano com mod_rails. Porém isso não vai parar aí.


o Gilberto vai mandar outra foto rs

Semana passada eu conversei bastante diretamente com o CEO da Locaweb, o fundador Gilberto Mautner e o diretor de produtos Joaquim Torres (grande Joca). Desde o topo da pirâmide a Locaweb está engajada em Ruby on Rails: o hobby do Gilberto agora é aprender a programar Rails e eles estão bastante ligados no que está acontecendo e reconhecem todo o valor não só da tecnologia como da comunidade que se formou aqui no Brasil (parabéns a todos nós!)

Uma das pernas dessa estratégia foi uma nova contratação para não somente ajudar reverter a reputação da Locaweb frente à comunidade brasileira como também torná-la a maior referência de Rails do Brasil. É um grande objetivo e um grande desafio. É onde eu entro, começando a partir do meio de Junho eu passo a ser Gerente de Produtos Rails da Locaweb com a missão de executar esse objetivo. Não somente criando excelentes produtos como também estimulando e ajudando a fazer crescer a comunidade brasileira de Rails.

Daí vem a parte ruim: ontem comuniquei minha saída à Surgeworks LLC. Quem me acompanha sabe que há um ano eu passei a fazer parte da família Surgeworks com grande orgulho. De lá para cá a confiança só cresceu assim com as amizades, em especial do nosso ‘commander-in-chief’ Carl Youngblood, muitos o conheceram pela série de palestras beneficentes que o Carlos Eduardo, da e-Genial, promoveu ano passado. Pessoa genial.

Como resultado dessa excelente parceria nossa equipe brasileira cresceu, primeiro o Marcus Derencius, o Carlos Brando, o Rodrigo Kochenburger, e finalmente nosso web designer (que foi difícil de achar!) Renato Carvalho. Fizemos vários projetos para vários clientes. Daí vocês podem entender a parte “pior” : como deixar para trás tudo isso que fizemos no último ano?

É muito fácil sair de uma péssima empresa, mas sempre vai ser difícil deixar grandes parcerias, como a Surgeworks continua sendo. Mas desta vez eu me vi numa encruzilhada, caminhos muito diferentes. Não é somente pelo dinheiro, não é somente pelos benefícios – já que financeiramente falando estarei ainda no mesmo patamar de antes. É a oportunidade e a promessa do alcance que a Locaweb me permitiria, e a ordem veio do topo: Rails tem que acontecer aqui no Brasil. Com essa promessa eu resolvi encarar o desafio de ajudar a Locaweb e a comunidade Rails do Brasil a alcançar esse objetivo.

Como muitos devem ter acompanhado na lista de discussão rails-br, as opiniões sobre a Locaweb são bem divididas. Se fosse uma empresa que eu sou apaixonado em odiar (cof Telefonica cof) e para a qual eu não vejo futuro em termos de qualidade, seria uma coisa. Porém, depois de conhecer a Locaweb eu não vejo porque eles não poderiam chegar ao patamar de excelência em qualidade com Rails.

Me repetindo novamente, como digo o tempo todo, a melhor parte do Ruby on Rails é a comunidade. Especialmente verdade no Brasil. Todos nós já fomos ajudados uns pelos outros de alguma maneira. Novamente conto inteiramente com a colaboração de todos vocês. Preciso de críticas – por piores que sejam -, idéias, sugestões, feedback. O que vocês querem que eu faça para atingirmos esse objetivo?

E por que eu considero isso importante? Porque é a primeira vez que uma empresa de grande porte e visibilidade resolveu apostar no Ruby on Rails. Por sua vez isso trás visibilidade e credibilidade ao que estamos fazendo. Se fizermos isso direito outros irão seguir. Treinamento, cursos, livros, produtos, clientes e, principalmente, trabalho aqui mesmo em território nacional.

Quando escrevi meu primeiro livro em 2006 haviam poucas pessoas usando Rails, menos ainda em tempo integral. Eu não fui o primeiro mas a comunidade ainda era fragmentada. Meu objetivo era trabalhar em tempo integral com Rails, nem que para isso eu precisasse criar meu próprio mercado. Essa foi a Fase 1.

No começo de 2007, mais ou menos nesta mesma época, veio a Fase 2, quando eu consegui finalmente começar a trabalhar em tempo integral com Rails graças à confiança que a Surgeworks depositou em mim. Agora, chegou a hora da virada, a Fase 3, onde eu tenho chances reais de ajudar a completar esse objetivo que eu determinei mais de 2 anos atrás.

À Surgeworks fica meus agradecimentos pela oportunidade única e minha recomendação a qualquer um que queira trabalhar para fora. Passei anos conhecendo todas as consultorias do Brasil e (se vocês acompanharam meus outros posts), não recomendo nenhuma. Aliás, eu ativamente “desrecomendo” qualquer dessas ‘grandes’ consultorias nacionais. A Surgeworks será a primeira consultoria que eu recomendarei ativamente. Continuo amigo de todos eles, inclusive eu e o Brando não vamos parar o Podcast, os projetos de tradução, continua como antes. A Fase 1 fechou muito bem. A Fase 2 fechou melhor ainda.

E quanto à Fase 3, vocês estão comigo nessa? Vamos nos levar à Fase 4?

Comments

comentários deste blog disponibilizados por Disqus