Apple, Java 6 e F.U.D.

2007 November 01, 10:22 h - tags: fud java apple obsolete

Impressionante! Por todas as comunidades Java eu ouço “Argh, eu comprei o Leopard única e exclusivamente para ter Java 6” ou “Chega, nunca mais compro nada da Apple!” ou “Eles são idiotas por não colocar Java 6”.

Oh well, isso não é hilário? Eu dou gargalhadas e mais gargalhadas sobre esse tipo de coisa. Não sei quem começou isso mas a inércia foi forte.

Primeiro de tudo: a Apple nunca disse que Não vai lançar um Java 6. Quando o Panther saiu em 24 de Outubro de 2003, ninguém reclamou da falta do Java 1.4. Mesmo assim ele foi lançado como Software Update em 12 de Novembro. Quando o Tiger saiu, na instalação não vinha Java 5, ele saiu como um Software Update no mesmo dia. Agora o Leopard foi lançado e o Java 6 não veio junto. Ok, esperem alguns dias. A hora que a Apple lançar um Press Release dizendo explicitamente “Estamos parando suporte a Java” aí sim há um pouco de motivo para se pentelhar e mesmo assim isso não deveria ser um problema.

Onde está o OpenJDK 6? Sim, porque se ele já existisse, não precisaríamos esperar a Apple. Sun, onde está você? Bom, vamos nos voltar a outra empresa que sempre suportou o Java, a IBM. IBM, onde está seu JDK 6? Oh, em Early Release Program … ou seja, em beta. Pois é, quem acompanhou os developer seeds da Apple já viu o JDK 6 Beta. Algum motivo interno impediu o lançamento. Bugs? Problemas? Quem sabe. Talvez eles estejam corrigindo esses problemas.

Enquanto isso, a Apple lançou o Leopard com um dos melhores JDK 5. Com suporte a 64-bits, integração muito superior com seu toolkit gráfico (para ficar só um pouco menos horroroso do que ele normalmente é).

Além disso, para o mercado que a Apple vende, Java não é tão crucial assim. Veja a história. É exatamente o contrário: por que ninguém gritou a falta de JDK 1.4 no Panther mas agora multidões estão gritando pela falta do JDK 6 no Leopard? Óbvio: porque agora há muito mais desenvolvedores no Mac. A elite dos desenvolvedores toda usa Mac, por razões óbvias. Mesmo assim isso representa muito pouco no market share. A maior parte dos usuários de Mac são consumidores, não desenvolvedores. Para eles, Java é irrelevante. A Apple fez uma decisão consciente: o JDK 6 ainda não está bom para lançamento (talvez, minha suposição), vamos lançar o Leopard sem.

Coincidentemente, acabei de assistir a esta entrevista entre Jason Fried, fundador da 37signals e o grande jornalista Walt Mossbert, no evento Business Innovation Factory. Recomendo muito.

Mais para o final, Walt lança uma excelente “Vamos falar porque Open Source é um fracasso”.

Ok, antes que vocês comecem, acompanhem seu raciocínio. Ele não é burro, ele sabe exatamente do que está falando. Ele não está falando sobre toda a parafernália de infra-estrutura, mas sim o desktop. Até hoje o Firefox é o maior e único sucesso open source no desktop. Mas é uma anomalia.

Jason explicita isso bem: o problema é que as coisas em open source são feitas ao contrário. Um bom aplicativo é feito de cima para baixo. Primeiro se começa na interface, na experiência do usuário, e vai se construindo para baixo. No mundo open source primeiro todo mundo desenvolve um monte de coisa por baixo e tenta colar para cima.

Eu mesmo já disse isso antes: TODO produto precisa de um líder. Alguém para tomar decisões. Qualquer produto que não tenha um líder tem uma probabilidade maior de dar muito errado. Linux é bom porque está sob a corrente de Linus. Rails ainda é bom porque DHH está à sua dianteira. A Apple é uma excelência graças a Steve Jobs. O líder é o responsável por dizer sim ou não e, de preferência, mais não do que sim.

Imagine se Rails fosse um modelo totalmente aberto e democrático? Imagine todas as dezenas de plugins que existem hoje de repente entrando no seu código. “Vamos ser democráticos.” Em pouquíssimo tempo você teria um bloat-ware, um lixo que se tornaria tão pesado, cheio de bugs, cheio de funcionalidades que pouca gente usa que ele seria descartado como “mais um”. Em vez de agradar a todos, deixe os que odeiam ir embora e vamos realmente recompensar aqueles que pensam da mesma maneira. Ou seja, “sejamos pragmáticos”, é assim que se constrói um negócio de sucesso: desagrar alguns faz parte do processo e não pode ser evitado sem se tornar medíocre. E, sim, estou afirmando isso.

É impossível agradar a todos. Quem tentar isso vai se dar mal, principalmente se tiver um negócio: Jason explica isso perfeitamente: as pessoas precisam ter opiniões, empresas também. Se você pensa como a 37signals, vai adorar a experiência de usar Basecamp e outros produtos. Se você acha que ele deveria ser como o Microsoft Project, sinto muito, vá para outro lugar: o Basecamp nunca vai seguir o Project. Agrada-se alguns e desagrada-se outros.

Eu já disse isso quando citei o excelente artigo de Kathy Sierra (saudosa Kathy, sinto falta de seus artigos) sobre a Zona de Mediocridade. Se você tentar agradar todos, se tornará medíocre, seu produto será medíocre – por definição, porque atende a todos. Não atende nem muito bem, nem muito mal.

Um produto excelente é um produto que, por definição, é amado por alguns e absolutamente odiado por outros. Isso é absolutamente necessário.

O problema é o mesmo: a Apple não lançou Java 6. Qual o motivo? Ninguém sabe, qualquer coisa que qualquer um disser será pura especulação. Se você acredita em especulações e briga por elas, é um ingênuo. É exatamente esse o efeito do F.U.D. (Fear, Uncertainty, Doubt). Como desenvolvedor Java e amante da Apple você tem medo que ela não lance Java, está inseguro sobre o que fazer, tem dúvidas para onde ir agora.

A Apple é assim mesmo: muitos a amam. É o Cult do Mac, o Cult do iPod. É um case muito interessante pois não existe empresa com uma comunidade mais apaixonada do que a da Apple. E existem os pundits, os invejosos, aqueles que gostariam de ter macs, invejam o colega do lado porque tem, mas tem medo de mudança, é consolado com o que tem e não tem vontade de melhorar. É o tipo de pessoa que procura qualquer FUD na internet para justificar sua posição: “Ahá! Mac não tem Java 6, que porcaria” ou o mais recente “Ahá!! Mac também tem trojans!! Que porcaria”

Lamentável, não dá nem para sentir dó de um cara assim. Como eu disse mesmo no outro artigo? Para eu ganhar, o outro tem que perder …

Comments

comentários deste blog disponibilizados por Disqus